Como é bom poder tocar um instrumento: pianeiros na cena urbana brasileira

Autor(a): Robervaldo Linhares Rosa
ISBN: 978-85-8058-0
Disponibilidade: Em Estoque
Preço: R$ 40,00
Qtd:  
   - OU -   
Tags:

Tomando a cidade do Rio de Janeiro como pano de fundo, este livro configura as cenas das primeiras incursões “pianeiras” no Brasil, com destaque para artistas como Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth, além de Aurélio Cavalcanti, que brilha na belle époque carioca. Abordando marchinhas e sambas amaxixados”, analisa a relevância do Carnaval para as práticas desses músicos, por meio da atuação de Sinhô, Augusto Vasseur, entre outros. Ampliando o recorte para São Paulo, comparecem Marcelo Tupinambá, Zequinha de Abreu, Giovanni d’Alice e Idálio de Mello.

Tratando da chegada das novas tecnologias e das reconfigurações observadas nas atividades musicais, abordam-se, inicialmente, as mudanças experimentadas pela profissão, com a análise do trabalho de Ary Barroso, Radamés Gnattali e Tia Amélia, e outros  bambas virtuoses do teclado, como Aloysio de Alencar Pinto, Carolina Cardoso de Menezes e Bené Nunes. Por fim, já na ambiência dos “inferninhos” de Copacabana, surgem os pianeiros anunciadores da bossa nova, Dick Farney, Johnny Alf e Tom Jobim.

Numa narrativa marcada por rara sensibilidade, o autor descortina biografias, encontros, desencontros, melodias, afetos, anseios, construídos e desconstruídos, sobretudo, nos anos finais dos oitocentos e princípios do século XX .

Especificações
Autor(a) Robervaldo Linhares Rosa
Número de Páginas 322